terça-feira, dezembro 26, 2006

Post de number 100


***
Eu não levo jeito pra dançar, sou ogro e orgulhoso, ao passo que a JuJuBa é toda frisson. É paixão-celulite, ou remake vivo das 7 Melhores da Pan. Caiu engasgada num pipi, condolências.

***
Geladeira do morro cutuca a mortadela que não quer mais o braço peludão de Nordal. Meu natal teve lua de mel em amarelas e Dreher.

***

Movimento de resistência alfabetizada agora distribui fácil laxantes excrusivos. Quanta coragem.

***
Homem sem pernas e desejos se engalfinha com anã psicodélica no ônibus da meia lupo amanhã.

***

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Você escreve sobre a égide mantenedora da filial daquele canil de barbitúricos.

Aquele último NÃO foi do caralho.

A virada de bateria salvou sua pele de morrer de um tédio competente.

Os blogs linkam vídeos curiosos...

O poder é pica.

Pela primeira vez tudo não é só o contrário da overdose.

E agora, mais uma dose ou morrer sem o alcatrão?

Pra mim o futebol anda parecido com a vida.

Vamos

A Jacinta mete e fica sem humor,

Carlinhos pinta o cabelo pra médico,

O fogo de uma banda desconhecida incomoda o vazio

Galeria de inocentes premiada com nada,

Uma voz oitavada no meio do teto zero

Agora é você fera,

É tão difícil dar forma ao cu

E prossegue a missão de esclarecer o evento nosso

Calma pra clicar na aventura prodigiosa da ilusão legalzinha

Porra

Cadê o meu câncer de umbigo?

quinta-feira, dezembro 07, 2006


Há um tom quixotesco no semblante de Isidoro. Ávido por descobrir a cura para sua doença, ele busca consolo no ombro de Leonilda, uma afortunada professora de Biologia. De súbito os dois descobrem estarem contaminados e vivos.

***

Não apelava para assuntos sofisticados como a contagem da chuva passada.


***

Regressou para o interior de botas novas e sufocou a província de cosmopolitismo bárbaro, semiótica pura.

***
Varou dois pares, engoliu um parquímetro e foi parar no IML sem joelhos.

***
Encerrou uma carreira respeitável como pugilista. Sua mãe e empresária passou-lhe a perna na decisiva luta contra Tônia Carrero.

***
Opera nas noites com uma máscara de Satanás. De brotoeja e lantejoulas, aspira, enfim, um bom pó latino.

***
Empregada grávida escancara o coração do violonista estrangeiro, vítima de estupro coletivo na avenida gore.

***

pode apostar, Lindomar

confuso, vagabundo, folgado. louco por futebol e rock and roll, aquele flamejante, conhece? incendiário, de libertação. louco por liter...