terça-feira, fevereiro 27, 2007

Manifestações do Expresso Sono




O balão descia furioso, o lado escuro da vertigem ocupava com câncer o cu da morte. Nada. Ela tentou efetuar trêmula a derradeira ligação.
"Alô, amor....TO MORRENDO!"
"..."
"m.,dsfkfd...amor?...AMMOOR!!!!"
"porra, to dormindo caralho...TE AMO"

***
Nesse cemitério poderá ser enterrado só quem tem as devidas credenciais de artista circense, dizia ele. O outro questionava, irresoluto, o porquê de tanta babaquice. "Quero uma vala agora!" O coveiro foi além : abençoa o cruzado mortal no queixo do rapaz. (Só?) Só que a reação veio a rugir instantaneamente, fervendo. Três indivíduos com os orgãos genitais à mostra. Bicudas gentis, facadas míopes, espingarda de chumbo no filé, até foice. Bancou pra palhaço.

***
Quando ouvia o despertador visualizava aquela roda de pogo, ciranda moicana punk. Demétrius, larga da sua Giannini, não precisa transcrever pro tio Azul a canção Broto legal, vê se pára de cagar no espelho do elevador do serviço. Despertador de corda é uma porra destruidora do umbigo, falece o bem estar lunar, e quando você termina de urinar no chuveiro de paredes ninjas, ainda sabe que o salário não custei Jack nem Johnnie pro jantar.



Vamos para a salada éterea do porvir inundados em bestial & onírica cerva ?

***
Retornei do Expresso e a indaguei repentinamente: "Depois da réplica é cabível a tréplica?" Ela diz que agi também enquanto ela embarcava tranquila no expresso. E porra, confesso: Rir dormente, adormecido em quase gargalhadas deve ser prazeroso pra cacete.

***





***

. Chão lilás. Metade cães brancos, metade dos outros negros. Maníqueismo pós Crystal. O chefe possuía somente meia-face, meio focinho estragado e corroído pela razão de sovaco demoníaco. Mentalmente o chefe dos malignos e não-verborrágicos negros a avisa que a mesma não morrerá. E eu bem sei, das entranhas sonhadoras afirmo, ela jamais alcançará a morte ao ébrio lemãocoração.


***

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

PINK FLOYD COM JIMMY PAGE NO GINÁSTICO


O associado(a) que portava sua carteirinha com a mensalidade em dia exibia, indubitavelmente, longa expressão de satisfação, cartão de visita de bom grado para a noite nua de Rivers. As catracas em polvorosa do clube gegeano assistiriam uma apresentação magistral, como nos ditos tempos a banhar as notas e suspiros dum Agepê . Pink Floyd co strarring Jimmy Page. Como qualquer âncora de televisão provinciano, salientaria eu que a produção do show mereceu nota 10 e tratou de contagiar TODOS os presentes, soltando já para aquecimento auricular nos PA's todo o charme sentimental dum Julio Iglesias em ínicio de carreira.

O camarim estava perfeito. Revistas Caras espalhadas pelo sofá tailandês, sequilhinhos, farinha de prima, isotônicos em quantidades cavalares para ninguém botar defeito, além de groupies realizando incansáveis petas e sessões anais.

É necessário dizer que no salão detetizado peRvinhas fervilhavam o coração punhetal de jovens manés? E na Eco Sport rebaixadinha do Tony, qual era o menu hein ? Roger Waters surgiu trajando uniforme reserva do Velo Clube, concedeu uma entrevista hilária, publicada na íntegra no CADERNO SOCIAL dum afamado jornal local. Gilmour mostrou-se solícito depois de alguns chopps Glarus e fechou um workshop para uma bondosa casa de instrumentos musicais da cidade azul, a incomparável JOGUE. Nick Mason posou para uma foto de nu parcial ao lado do grupo Timelei - e o convidado da noite, Mr. Page, não exitou em distribuir palhetas super transadas a Romualdo Demarchi.


O set floydiano foi curto, contou apenas com 3 canções, já que a orquestra Gonçalves Maçom encerraria a noite e precisaria de exatas três horas para a execução de seu distinto repertório. Sorte para a rainha de bateria da escola Mãe Black, que já não aguentava mais a monotonia das músicas do Pink Floyd: "me dá sono, meu vô é que ia gostar" - dizia ela, entre uma bicadela e outra numa geladinha Smirnoff Ice.



O Grupo Ginástico ficou no maior frisson ao receber a pomposa Echoes para abertura da noitada. Teve gente que deu latada no toalete, sirigaita agarrou o pirulito de marmanjo, senhoras masturbavam-se secretamente em suas lantejoulas espaciais, Nova Schin choca era comercializada como água no animado barzinho daquela joça. Echoes realmente deixou a nação gegeana boquiaberta. A bateria da Sabuca estava presente em PESO, e aprendeu alguns truques espertinhos do rock inglês. Uma aula para a república das bananas. Um retardado mental popular na cidade avisou que conferiu o astuto Richard Wright defecando com leveza no camarim, e todo avoado esqueceu de acionar a pestilenta descarga. Roberlei Nogueira foi quem pagou o pato, avistando inclusive dois pequenos milhos por inteiro a boiar em transe na água sanitária gegeana.

Jimmy Page deixou escapulir a senha e o login de seu fotolog pessoal e quem armou o maior sorriso em função disso foi o proprietário de uma residência luxuosa na Cidade Jardim, o decorador Stéfany. Mas o show não pode parar, ainda mais porque o ingresso para não-sócio na mão de cambista valia 7 mil pratas. A segunda canção para animar a brincadeira dançante foi Atom Heart Mother. Pra fechar rolou um esperto meddley "Another Brick in the Wall part III/Metamorfose Ambulante/Proibida pra mim/Kashmir". Gostou? Na praça do centro você já confere o dvd completo, editado exclusivamente pela competente equipe da Solange Casamentos.

E sabe quem afivelou as malas e parte pra Flórida sábadão? Teu papis, de perna aberta e dildo. Bão, anedotadas óbvias à parte, a orquestra Gonçalvez Maçom executou um set correto de modinhas e bebop eslavo. Só que o fato incipiente correspondeu ao fato da TV MANÉ ter seu único repórter atropelado por uma van de Charqueada ao final do espetáculo. Zum Zum no pronto socorro do Cervezão. Em nota oficial pelo celular o prefeito Nevada A. Júnior proclamou afago ao populacho e a tia Édna liberou a dança e se propôs a bancar variados sanduíches e uma rodada de refresco para quem desse um pulinho em sua rústica lanchonete. Todas as classes sociais pousaram por lá afim duma boquinha e algo mais.




Roger Waters seguiu para badalado clube noturno em Limeira - e o resto da negada ficou desandando na cascola no Central Park Hotel. Jimmy Page até hoje nega com veemência a concorrida apresentação na terrinha. Vai ver é porque flagraram-no em céu aberto sendo sodomizado copiosamente por um recorrente transformista & colunista social do jornaleco Segunda-Feira. Isso que dá ter prestígio e dindim a valer. Sapataria Largo Azul oferece bonus líquido ao Vozerio do Inferno.

terça-feira, fevereiro 13, 2007

EU COMPRO CERVA NO SUPERMERCADO DIA






Nélson Fun pratica o raciocínio encervejado. Executa pela cevada a destruição dos minutos enfadonhos da calçada dos dias, prevalece na arte de golpear o lado enfermiço dessa porra que é o satélite existencial titular, também apelidado de VIDA, ou comumente agraciado pelo status de roubada, alcunha esta das mais célebres reinante aos confins do éter.



Opa, como chama esse macarrão? Parafauso, é essa resposta obtida por meio dela. Aliás, ela acaba de despertar de um rápido sono ventilado, nesse que é o tradicional calor brazuca. E é carnaval. Bosta. Essa porra de batucada que invade e fede agora pelo ar é fruto infértil dum chinfrim ensaio de bateria de "escola" de samba - mas, afortunadamente, afirmo que a cerveja não está congelada completamente e mon amour aprecia nesse exato instante (deveras delicada, diga-se de passagem) um prato macarrônico ao meu lado.



Arrotar, verbo irremediável. Essa terça-feira tem a fuça, a cara rala e a barriga jocosa dum domingo nauseabundo. Por isso nada PIOR do que alçar vôo em projetos aleatórios.



Um deles é erguer um sítio em favor do tricolor paulista. Sim, e se possível municiado de alguns comparsas crasse, como é o caso de Klaus, Zé e Matheus. Crônicas flutuantes-espumantes, resenhas, coberturas dos próximos lampejos do esquadrão do Morumba, e até, quem sabe, apostar posteriormente na virtuosa confecção de "artigos avulsos para vestuário e afins" pertinentes ao uso exclusivo de toda nação tricolor. Bora. Outros projetos poderão estourar fácil por aí também, embora este não seja o horário apropriado para abordá-los com justa eficácia.


***

Ah sim, o próximo post será focado exclusivamente na distinta análise do último show do Pink Floyd (grupo que inclusive tendo dentro de seu quadro instrumental a presença do velho e não mais tão demoníaco Jimmy Page) no clube da rua 2, o Grupo Ginástico RioCraRense.

quinta-feira, fevereiro 01, 2007



BOB BOLINOS agiliza o seu prato, espreme laranja para uma apresentadora da Rede Record, tem uma cama envolta por arame e é fugitivo do Centro de Detenção Provisória de Illinois.

***
Confira agora o embalo da new school brazuca das palabras versus os analfabebetos de siricutia :
NEW SCHOOL BRAZUCA DAS PALABRAS
Eu não tenho culpa de comer quietinho No meu cantinho boto pra quebrarLevo a minha vida, bem do meu jeitinho Sou de fazer, não sou de falar Quer saber o que tenho pra lhe dar Vai fazer você delirar Tem sabor de queijo com docinho Meu benzinho, você vai gostar É tão maneiro, uai, é bom demais Não tem como duvidar O meu tempero, uai, mineiro faz Quem provar se amarrar Ai, ai, não tem como duvidar Faz, faz, quem provar se amarrar
ANALFABEBETOS DE SIRICUTIA:
Última flor do Lácio, inculta e bela, És, a um tempo, esplendor e sepultura: Ouro nativo, que na ganga impura A bruta mina entre os cascalhos vela... Amo-te assim, desconhecida e obscura, Tuba de alto clangor, lira singela, Que tens o trom e o silvo da procela E o arrolo da saudade e da ternura!
***
Severino Casa Azeite é novo empregado de uma multinacional. Jeans a postos, café circulando na catchola, primeiro salário. Deixou o trabalho autoral pastando e agora almoça na pegada que quiser - e almoço quase sempre configura-se em um rango do caralho. Toma em média sete latas no horário nobre, no pelo, e esporadicamente tosta aquele fino crassiquera.
***
Gilmara é transsexual, contando 50 aninhos de corre. Limpa o suor na barba irregularzona com certa leveza, opta por plagiar bibas sorocabanas - não consegue findar a prestação do DVD de lente já suja. Gilmara é sócia duma empresa de eventos não autorizados e tira um rolê de marmitex, mesmo na chuva de indecisão.
***
Coca Cola, garoto trincado. Responsável pelo próprio vestuário. Olho dormente, gordo. Transparente como nada. Comédia rococó. Coca Cola, provê linguiça caseira.
***
Ingeriu a água contida no copo plástico amarelo, enquanto a geladeira ao seu lado canhoto parecia flutuar. As impressões auditivas para com o lugar continuavam por ora amenas - embora ele solicitasse uma dose maior de rudimentar chapação naquela frequência usada. Tanto quanto pode conseguiu provocar a razão e comprou aquele SORVETE, o estalo que determinou sua amputação predileta. Epílogo, acne, estalido do cravo.
***
Sabotou o amor, encontrou o café. Gozou no lábio, ô Jurema, coletivo de fé.
***
Bolinou a secretária na frente do namorado, Félix descobriu que seu mundo é todo imperfeição, todo saldão. Calçou na segunda-feira a meia LUPO e sentiu que o pé não ia bem, não ia em absoluto. Era um líquido viscoso invadindo o sorriso da remida frieira, tradicionalmente reconhecido também como a porra inconstante do Ribamar.
***
PINK FLOYD com Jimmy Page no Grupo Ginástico Rioclarense, confira no próximo post a resenha completa deste memorável evento.
***

pode apostar, Lindomar

confuso, vagabundo, folgado. louco por futebol e rock and roll, aquele flamejante, conhece? incendiário, de libertação. louco por liter...