segunda-feira, novembro 24, 2008

REMENDE A PISCINA DE BILDA OU CONTATE A EQUIPE DO SERVIÇO PANO MACIO RUGAS


Guacamole Truta é o nome da fera. Não sabe falar inglês. Não sabe dançar nenhuma da Clarice. Dos últimos sonhos o mais modesto alivia: "foi o da Vera". Vera Veraneio? Vera Velharia. Uma bugiganga frita!87 70 Não. Uma savola ágica de serão. Eu não leio mais. Guga Aluga. Universo Salgados. Livinho Segura - o amigo da censura. Fonelax Masturbaria. Não estacione dentro da placa. Em cima. Em baixo. Não invada o espaço sagrado da placa. Ele teme ser currado tem a certeza da curra? É Bonaparte? Sabe, ontem entre animais engraçados, o cachimbo Groselha e a membrana nasal Colóssia - EU encarei o tapete - e eu juro que quando no copo azul bebi sete oceanos de pimenta com farinha de trigo recém lavado no churrasco de barbante da Ondina- ATIREI é vodka desbotada- não ela disse, a minha mulher disse que bebi o ar de um banheiro nanico e coca-cola.

meia noite e cinco

meia noite em ponto.
começa a segunda.
meia noite e um.
dia 24 de novembro de 2008.

você gosta de filmes de drama?
eu gosto. gostei até de "coisas que perdemos pelo caminho", só não achei certo quando o cd-r da marca bulk travou faltando vinte minutos pra acabar o filme.

você gosta de filmes imbecis?
claro.

você gosta de filmes de "arte"?
claro.

Mário, você gostaria de falar sobre cinema no blog hoje?
- não.

sexta-feira, novembro 21, 2008

ALAN'S HOUSE

Taí. O Airton bateu as botas em dezembro. Só sobrou o Alan. Então veio a idéia genial prum ponto do comércio na roça: Alan's House.

Aopa. E taca neguinho ejacular nos lcd do Alan. Porra de alambrado. Se alguém pensa que o Alan se ligou, nada feito. No dia seguinte neguinho tava mandando bronca num Metal Slug da vida e o catupiry lá, se marcar virou uma borboleta amarela fã do Freddie Mercury, e picou o rabo do patrão. Deve ser por isso que a Fátima Negrão gamou nele. Saca só o naipe da fera:

- 1,81, ex-levantadora reserva do Bexigão-RJ
- fã do Molina do Santos
- cliente do Itaú dasantiga
- não raspa a buceta desde que o Sócrates falou algo decente na impresa.



fodeu.

E o Alan tacou aliança. Mudou de ramo. Começava a vender camisetas de cantores famosos: J. Jobes, Eliatã, Figura e Passa Rúêzí. O casalzão juntou um troco e adquriu um Corcelzão quase ZERO bala, negócião. E então um belo dia a Fátima Negrão resolveu cuspir a Jaqueline.

Quando a Jaque completou 19 anos, rolou um chá de miojo lá na casa da family. O Alan improvisou um Eduardo Dusek na vitrola. A Negrão lascou pepino à vonts pra fauna encher o buxo. Teve até facada: a Jaque idolatrava o Airton!

O Airton.

Nessa ela, já alta, acertou a Isabela. Explico. A Isabela trampava na Band, de Mato Grosso, vendendo rifa de risólis. E de Sol Shot. E limpou o cu cheio de milho graças à uma fotografia do Airton, pregada na parede do toalete. Não era bem um retrato: era uma pequena nota dizendo que o Airton tinha curtido uma alta balada na Ogrish, em Indaiatuba. Um flash da fera, só isso. Coluna social semanal do Amaury, sacumé.

!!Esfaqueou. Gritaria. A macacada numa puta algazarra esquisita.E a Isabela nem deu trela, porque se é no tornozelo até o Eduardo Dusek se sente feliz.


domingo, novembro 16, 2008

MILAGRE 117


tatuagem, hoje em dia, é negócio brega, bobo.
prefiro mirar os invisíveis labirintos
do último céu de novembro.

colocar no estrondoso varal da morte
fagulhas de expectativas barulhentas

- prefiro afogar de cachaça
o presente

posso esculpir em silêncio
poços de pombos suicidas,
vaginas que virão
dinheiro louco que choverá
caído rezar pelo gol
da loucura;

e o outro tropeço do milagre 117.


sábado, novembro 15, 2008

DEZEMBRO VEM AÍ, CHEFIA


Tô de vorta. Perambulei beldo e louco por ae, mas agora tô de vorta na praça, de novo, louco pra soltar aquela piada lá, você sabe.


Consegui emprego. Fiz carteira de trabalho. Haha, o que será que anda acontecendo com o mundo?

segunda-feira, novembro 10, 2008

O SONO DO MOSQUITO CANSADO



Foi ele que começou com essa lenga lenga. É claro que mandei ele tomar no cu e continuei me concentrando na cerveja.


- Tô te falando...


- Quer dizer que o mosquito é irmão do pernilongo? Haha. Então quando ele te pica te deixa bêbado? - Inquiriu Jussara, a garçonete do moquifo.


- É. A voz fica arrastada, a fala bem enrolada, mole, caidona.


Jussara serviu mais uma caninha pra cada. Boldrão seguia com o discurso. Estávamos travados no bar do Clóvis, em Santa James.


- Mas o mosquito só pega determinado tipo de pele. Gosta de um tipo de sangue, ele...


- Ah, vá tomar no cu – falei – cala a boca, porra.


Sempre saíamos na porrada depois de conversas assim. A certa altura, um dos dois se levantava e desferia a primeira pancada. Enfim, já tava de saco cheio. Paguei minha conta pra Jussara e deixei o Boldrão lá, segurando uma de otário.


Sei que levei uma semana pra atravessar a primeira esquina. Que hipnose sambarilóvi...Ali, do outro lado da rua eu sonhava acordado. Ela ainda trabalha ali, é, a japinha da sorveteria Caniço. Serviria agora pra mim um de limão com goiabada ?


Mas então veio a bosta.


- E aí, Nélson Fun?


- Eu.


Ofélia. Bundinha bisnaguinha seven boys drama Alien 3. Ofélia achava Legião Urbana um lixo. Um ser humano tragável até, no final das contas.


- Sabe de uma coisa? – eu disse.


- Hm...


- Também não sei.


Compramos um vinho a duas quadras dali e caímos pra praça. Silêncio.


- E a Laura? – curiosa me olhava Ofélia, bebericando o Chapinha.


- Jantamos juntos no hamburgueiro ontem.


- Não, fala a verdade.


Dei um longo gole na garrafa. Laura e eu não nos víamos desde março.


- Que foi Nélson?


Ofélia tinha dignidade. Valia meio tazzo. Porpetinha enrugada, se gabava de ter sido vice-campeã de sinuca no asilo Gomes e Bólis.


- Nada. De boa, Ofélia.


Passei a garrafa. Ela bebeu, me devolveu e dei o último gole. Arremassada para o lamento do céu, morreu perdida.


- Eu ainda penso no Boldrão – retrucou Ofélia, arrotando.


- Pfff....


Larguei ela lá. No dia seguinte, logo ao acordar, barrão nervoso na privada Odete. Me sentia lento e burro. Devo ter sido picado pelo tal mosquito, pensei.


- Porra, que moleza...


Comi uma fatia de pão com maionese e dormi. Sonhava com a Laura. No pega, ela era japinha tec toy gata e éramos estranhos um ao outro. Estranhos. Só isso. Acordei de pau duro e perguntando de qual pântano emergira aquela japa.


Campainha.


- Nélson? – Boldrão suava feito vaca gorda.Trazia dois fardos de Bavária lata. Bebemos bebemos. Ouvimos as mesmas histórias um do outro. E eu pensava que conhecia de algum lugar aquela japinha refresh. Acabou a cerva, Boldrão com um gesto tosco acenou pra mim.


Fechei a porta, peidei, e voltei a dormir.


CHUVA CÉU E CANCIONES


dei uma bola
um rolê no carro
4 pessoas
contando comigo
então surgiu
um violento álcool íris
alcançando minha cabeça na janela
então eu ouvi
não sei se bebo
não sei se dirijo
não sei se morro aqui
sei que é bom estar louco seis ou sete horas da tarde
noite de hoje.

E AE, NELSON NED?


Meu time ganhou, e meu estômago ainda tá baleado. Terça-feira obterei a resposta de merda pra saber se rolou o trampo.

Aproveito o meio tempo pra descansar aqui na roça e ouvir um pouco de Mingus. É isso aí.




terça-feira, novembro 04, 2008

FONELAX BEZERRÃO SERRA MALTE VAZIA E HAXIXE NAS ESTRELAS


eu queria explodir esse pc. queria falar um monte de merda pra muitas pessoas. sei que em breve acontecerá uma boa guerra com a bandeira da arrogância na minha fortaleza, rindo sem parar. mas na verdade todo mundo me dá sono, quando tenho paciência até solto umas rajadas, porque no resto eu deixo eles brincarem com o teatro deles, e treino boxe com meu ego ,bem longe de tudo.

onde será que tá o potão de amendoim japonês da Mara Maravilha? deve ter esquecido no Pão de Açucar. E eu com isso? Eu? Eu vou insultar muito filho da puta ainda antes do ano acabar e antes do Chacrinha morrer. mas o que eu mais quero é terminar rápido meu livro de contos, o "Promessas Horríveis." e sair desse apê no centro. tô indo ficar uns dias lá no taquaral - amanhã mesmo. quero silêncio. aqui onde tenho passado as últimas noites é uma bosta, as pessoas me irritam depois de 4 segundos, especialmente quando estou sóbrio. elas não desligam a porra da globo. nem a preguiça mental, a matraca e não tem ao menos classe pra disfarçar a burrice, e os bares daqui já tão torrando meu saco. não que eu esteja na bosta no geral - eu tô bem pra caralho. sexta agora até vou pruma entrevista de trampo, olha só que milagre. ah, já ia me esquecendo: quem é o líder do Campeonato Brasileiro 2008?

Eu espero acordes que não desistam de cocainar meu dia, mesmo quando já nasceu morto. Espero notas que não apliquem a tortura do t...