sábado, julho 30, 2011

GARRAFA VAZIA - PIRIGUETES ON FIRE

Rolamos um som sincero, cru, empolgante - com punch. Apresento "Piriguetes on fire", umas das canções do novo play do Garrafa Vazia.

quarta-feira, julho 27, 2011

O DISCO DO ANO E A EQUIPEZINHA DE SOM SEM VERGONHA

e amanhã novamente entramos em estúdio pra gravação de "OS GARRAFA", o grande disco punk de 2011. Garrafa Vazia vem com tudo!

Estava pensando sobre o recente boicote que sofremos. Pra quem não sabe, participamos de um festival aí, com sete bandas. Eu não sabia nem que ia rolar "premiação" ao final do evento, e muito menos sabia que existia um "júri". Enfim, seríamos a última banda a se apresentar. 

Tocaram todas as bandas e lá fomos nós, os fodões. De longe, éramos a melhor banda. Nada contra as outras, mas não tinha pra ninguém mesmo. Em originalidade, punch, feeling e atitude, era uma HONRA o festival poder contar com uma banda com culhões. Aí começou a patifaria. Veio então a mal dissimulada picaretagem, a falta de profissionalismo dos caras da mesa de som: os caras, que mais pareciam uns borracheiros marombados ENTERRARAM O VOCAL na caruda. Pra você ter uma ideia, eu cantando sem o microfone saía mais alto. Quando o Jorjão entrou pra rolar uns sons do Fat Moringas, foi a mesma gentileza. Até o backing vocal do Hebert estava mais alto. Bom, no começo do som já limaram meu vocal inteiro, fazendo com que tocássemos a intro novamente. É. Pergunto: seria essa a famigerada INVEJA, nobre forma de boicote - com crássicas pitadas do mais ancestral provincianismo cabaçóide? Olha meus amigos, foi uma canalhice tão absurda, desrespeitosa e sem vergonha que até cortei laços com as pessoas envoltas no processo. Duas bolas foras dessa não iam ficar barato, de maneira alguma. Eu tenho os vídeos aqui, e é visível a má vontade que tiveram com a melhor banda punk de Rio Cráro.

Aí o que aconteceu?

Adianta falar que nosso som é respeitado por caras como por exemplo o Manolo, vocalista do Crise Total (banda surgido em 1984), que inventou o punk em Portugal ao lado do Mata Ratos, etc etc? Tanto faz. Foda-se. Isso é consequência do NOSSO trampo. Do nosso som e ponto final. Mas e aí lemão , o que aconteceu? Deram pra gente o terceiro lugar, hahaha.
Tá certo. Eu falo isso porque fizeram merda com a imagem dos Garrafa. A gente é do foda-se, mas do foda-se de confronto. E essa piada não vai ficar barata.

A resposta vem com o play "OS GARRAFA". Aí eu quero ver o que vai acontecer, se preparem, haha...


Será divertido. E então não sei se lembrarei do tempo que perdi escrevendo essas palavras de merda. Bom, e será se essas bandas de Café Vilhena, banda Malhação vão "continuar" daqui dois, três anos a tocar esse sonzinho pau mole? Serão lembrados ou trucidados por uma outra cópia barata? Porra, nem pra ter som próprio essas bandas tem, pra começo de conversa. Ficam aí promovendo som porcaria e alheio pra tentar fazer sucesso, bater punheta e ganhar uma merreca. Vão se foder.  Por isso vem aí o recado meu chapa, o disco  "OS GARRAFA" está saindo do forno, aguardem, vem aí o melhor (ou pior, se é que você me entende) disco punk do ano! Abraço aos amigos leitores do brógue!


PS: Nunca contrate essa buceta de Manquitola Sound, a não ser que você tenha uma banda emo, banda de baile, ou de pop bosta.

terça-feira, julho 26, 2011

juventude idiota que só sabe postar frase pronta no youtube.
Pra mim esses caras que postam fotos no facebook de músicos deviam jogar a real e legendar as fotos de seus homenageados a rigor: "roqueiros gatos".

segunda-feira, julho 25, 2011

FIM

A frase é pronta e o discurso é uma piada. Juventude: troço perigoso. Aos 18  é punk, "tem visual". Aos 20 dá um tempo com a banda. Ui. Com 25 vende tênis numa loja do xópin.

domingo, julho 24, 2011

como disse o Marcelinho Esfiha "o duro da mulher querer ser inteligente é ela ficar parecida com homem, né cara?". Aí ele pegou e foi fumar um baseado na praça.
perguntei pro Marcelinho Esfiha o que ele achou da morte da Amy Winehouse. O Marcelinho tirou uma catota monstro da napa - amarelona estilo Rafitus - e disse que tudo o que investiram pesado pra ela soar cool vão gastar na popagranda e merchan pra fazer dela uma Janis pros craqueiros sociais. Depois o Marcelinho acendeu um bagulho bem louco e ficou falando dos discos do Paulo Vanzolini.

sábado, julho 23, 2011

eu vou comer essa melancia disse a jaque. abocanhou boca vermelha fatiadona no estilo magaly. suas sobrancelhas eram pintadas co sucãodali.e  a jaque comia a boca gozava eramelancia no seu cu.

sexta-feira, julho 22, 2011


Elevador Branco. O Dia da Gravação do primeiro EP dos Garrafa passara, e o Elevador ainda estava com a privada entupida. Cortesia de Bruno Lóque. Clima implacável de velha merda atingindo a napa da geral. Caravanas de micróbios matadores podem ser a surpresa para os próximos dias. 

Paredes brancas luz leite bigato? será que o Bruno Lóque mergulha o pote na privada e encontra Ruffles Rash? Com a tampa abaixada, o cheiro se esconde malemá. É, as paredes brancas do Elevador Branco ainda respiram. Elas estão tomadas, encharcadas de conversas malucas são pessoas que deixaram ecos por aqui sobre música moda melancia, pessoas inúteis ou mortas,  até o raiar do dia dançar enchaçado, cego pelo sol. Então todo mundo está chapado dentro do Elevador Branco. Olha lá, ele dando risada road to ruin, ramones camadas de tranquilidade na alma e mais camadas de bosta amanhecido. Bruno Lóque vai desentupir essa bosta morfética.

segunda-feira, julho 18, 2011



 Se a hipocrisia foi ultrapassada há tempos pelos fatos, tanto faz: 102% das pessoas de Rio Claro são assim : de dar nojo em qualquer alma incapaz de se vender.

 A imprensa rioclarense é iletrada, vergonhosa, é a imprensa de Rio Claro.


domingo, julho 17, 2011

O SENTIMENTALISMO BACONZITOS DA MÚSICA JÚNIOR


O problema dessas bandas choronas baconzitos é que a vida não é APENAS uma comédia brega, de estereótipos asséptico-burgueses - lidando com temas menores como "ser aceito", "sexualidade", ou "ter um amor que não sabe escrever nem o nome das marcas de roupa que usa corretamente". Não, a vida pode ser bem melhor que essa falta de vergonha, coragem e vitalidade. Essas pessoas são como bolinho de vento: não valem nem uma bronha. E tem mais: o emochorão é tão mão na cintura que deixou como legado o metalcore e seus relinchos de baixa potência vocal, os trouxas do Vanguart e essa gentinha indie, além do power pop playmobil de internet.

GENEALOGIA DO SENTIMENTALISMO FORÇADO

Tem origem essa desgraça maneirista nas mãos dum sujeito que atende por Paulo Ricardo. Afinal, ele é um cara que faz trilha sonora de reality show e teve uma banda synth gay nos anos 80 que teve a manha de regravar Caetano Veloso. Enquanto o Replicantes cantava não vou porque não, eles brincavam de gangorra maluca no condomínio. 

O PUNCH VITAL

Quais as influências literárias dessas bandas? Crepúsculo? Verônica decide morrer? É então, essencialmente uma mistura de disfunção cerebral.

Se o cara lê Poe e entende ele pode escolher o caminho mais simples e ver arte no progressivo.

Ao invés de Stooges, Miles Davis, Mingus e Velvet Underground, o cara vai pela imitação grosseira e sem sentido - o extremo da cafonice pretensiosa ou extrema da cafonice fofuxa. Essas má imitações ao kilo formam boy bands como Seventeen, por exemplo. Diluíram tanto o poder de uma guitarra que o Blink acabou virando o Slayer. Depois, quando digo que falta agressividade mínima nessas bacon-bands, ouço Raça Negra. Aquilo sim era crust dos bons.

sábado, julho 16, 2011

GARRAFA VAZIA - PIRIGUETES ON FIRE

E logo mais tem GARRAFA VAZIA no Festival de Rock de Corumbataí! A partir das 16 horas no Centro Comunitário! Entrada franca!
"O contraste entre o homem e sua obra parece dar um exemplo clássico do poder da literatura como devaneio compensatório."

segunda-feira, julho 04, 2011

enfim, férias:
a patroa e eu
partindo pra
praia de férias.
caso trombe 
pecê algures
caso desmonte o muro
se pá eu posto
se pá pum 

sábado, julho 02, 2011

vá em paz meu amigo,
a vida tão curta
tudo tão rápido
insano
obtuso
obscuro
que o
último absurdo
o improvável 
aconteceu.

eu nunca vou lhe esquecer, meu amigo, meu irmãozinho.

Marcelo, Muceli, vá em paz bróder! Estaremos por aqui lutando e lutando, vivendo intensamente cada segundo e lembrando do teu sorriso malandróvisky, nas palavras do Saulo "menino de ouro". Marceleza, eu sei que você nessa hora gostaria de ver todos bem, fortes e felizes. Deixa com a gente. Lembraremos sempre da justeza e firmeza do teu caráter, das horas inesquecíveis que passamos juntos, rindo, ouvindo Misfits, Ramones, AC/DC...
A vida é assim, meu amigo. Que merda...


Com uma lágrima no rosto e uma dor indescritível no coração, lembrarei sempre de você, Marcelo. Descanse em paz.

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...