quinta-feira, abril 27, 2017

VELHAS PALAVRAS


É, são as velhas palavras. Bailão, birutage, microfonia, tupá tupá, backing vocal cuspindo el fuego, pogo, mosh, folia fuzz frita sinapse - e aquele refrão, aquele refrão que leva você pra longe, mas bem longe mesmo.

São as bandas que todos os dias você ouve. Tem que ouvir, porra. Os discos que te deixam assim, Josias. Você fica animadão assim com o café recém passado, com Verbal Abuse na orelha, lendo aquelas linhas do Fante dentro da noite sem fim, lembrando de como os anos estão cada vez com suas bicicletas mais velozes, pedalantes, errantes, mas o sentimento que sobe no pódio do sossego é ela, a alegria. Alegria, taí. São as velhas palavras: rock porrada alegria loucura alegria loucura movimentação constante e o grande foda-se ao ato de gorar a brisa alheia: seja bem vindo o tanto faz, quem se importa? Alegria monstro, chapa chapéuzão. Cachaça dançando derretendo dentro da alma, Josias. Bailão, birutage, brodagem, três irmãos tocando punk rock até morrer.

terça-feira, abril 11, 2017

debilitando Podrão do Santos



ô tonto, você me pergunta que horas?
eu embarquei às 02:10 da manhã.
dizem que leva vinte minutos.
aí eu dou aquele rasante.
o tempo de espera?
Curto:  achei que era mais, mas são só vinte minutinhos.
eu não sei o que vai acontecer, talvez eu morra.
eu não. vai ser uma misturança de efeitos.
como um case psicodelicuzin com o phaser mandraque soltando faísca, aquele curto circuito diferente que nem é nada, só você que olhou errado.
passaram só cinco minutos.
esse trem é sedativo?
seda sobe o preço, vi gente chorando, que merda.
os tripulantes afirmam que os yankees afirmam é hipnótico, o trem.
hipnótico?
sequestro . sequestrada, ansiedade.
Brigando com o teclado aqui. Treta feia: maiúscula, minúscula.
Passa o tempo e vejo na bula: tem hipnose na jogada?
ouvi falar que você sempre riu de hipnose.
Riu do Charcot, ele tava lá tomando uma Canelinha no Big Bar. Lembra?
Charlatão da hipnose, tenho pena desses caras que aparecem no rolê, meio loser geeks, e induzem uma hipnose. Constragedor. A “vítima” segura o riso. Que truque tonto né? Mas porque tô falando isso?
Ah, era hipnótico.
Você viu na bula? Você acredita na bula?
Que bula?
Tamo no trem, maluco.
Meu coração tá parecendo um micro-ondas turbinadão.

Você pesquisa os sites sobre o assunto, os argumentos são bons né? os comentários,
você quer dizer. Você diz que vai misturar, essa viagem (agora são 02:17) vai toda
acumulativa no corpo né? Tomara que não dê mais sensação que você acabou de sair
do Rocky 3, mas se ajeita ae, o trem tá rodando. é só o brain.
é só a cabeça que escolhe os labirintos, os sentimentos são meio bêbados e orgulhosos,
sentimentos tem ego.
uns escolhem o outro trem que é mais leve e tem trechos de euforia.
vamos ver esse.
ainda restam doze minutos.


i wanna be sedated. pausa pra água, pausa pro mijão. nem fui mas já são 02:38. continuo pensando que escrevo, pensando que vivo. vivo pensando nisso, aí alguém me lembra que já tá no pente, é só acender, a madrugada não termina, mamute sedativo, é, proporção maior da viagem, relax, olha aí, mais confuso que o crente que viu a picaretagem pesada no culto, ou vai falar que você esqueceu? 02:39, lembra?

OUVINDO HARDCORE E LENDO ESCRITORES BRASILEIROS E DO TIO SAM

As pessoas estão sem coragem.  As pessoas brincam verbalmente nas redes sociais perpetuando o lado cômodo da vida.  Já é uma bela bos...